quinta-feira, 12 de abril de 2012


394104_331864483513030_100000684443422_1099943_1960471005_n_large_large

Sou como uma folha a vaguear pelos ares. Caí de uma árvore com idade suficiente para sobreviver. Vagueio pelos ares, bonita, composta e verde. Verde no sentido da harmonia, da resistência, da calma. E, como, hoje, sinto saudades de a ser. Tornei-me numa tonalidade acastanhada, escura, negra. Tornei-me fria e vou contra todos aqueles que se metem à minha frente quando não me deixam correr pelos ares à procura de outro ser para me compreender. Distanciei-me da minha criadora. E, já não sei dela. Poderá andar perdida, também, que eu não saberei. Quando chove, não mergulho no oceano. São pequenas lágrimas, o máximo que consigo fazer para demonstrar que não estou bem. Mas mesmo assim, ninguém entende. Muitas vezes até, em vez de me guardarem, pisam-me com toda a força e não consigo voltar ao normal. Fico com anomalias, problemas graves e muitas vezes, não me consigo concertar. Nunca ninguém tem piedade e já nem digo respeito. Mas o pior mesmo é quando alguém te mira, diz aos outros que vales a pena seres recolhida, mas no final, és deitada ao chão. E, oh, no final de contas, percebo que sou comparada com alguém. Com muitos de vocês até. Mas a cima de tudo, sou parecida com quem escreve, com quem chora e com quem se desilude. Hoje, sou negra, escura, acastanhada. Oh, no final de contas sou cada um de vocês a meter-me noutro papel se não o vosso, só não consigo mudar de figura por muito tempo. 

35 comentários:

  1. será possível adorar tudo o que escreves ? *.*

    ResponderEliminar
  2. oiiiiiiiiiiiiin , obrigada meu amor !

    ResponderEliminar
  3. Adorei aquilo que escreveste :)

    Vou-te seguir*

    martalmeida-photography.blogspot.com

    ResponderEliminar
  4. És uma querida, és das seguidoras mais assíduas!
    Adorei o texto, continua :)

    ResponderEliminar
  5. Muito obrigada! É tão bom saber isso.
    O mesmo digo do que escreves :)

    ResponderEliminar
  6. Não tens de que e muito obrigada <3

    ResponderEliminar
  7. oh, nestas fotos mal da para se ver, e nao sou oh ;\

    ResponderEliminar
  8. Amei! Consegues na descrição de uma simples folha de uma árvore, fazer a descrição de uma pessoa que, embora forte, tem os meus momentos de tristeza e fracasso. Está fantástico, parabéns! :)

    Beijinhoo *

    ResponderEliminar
  9. eu entendo-te, mas sei que também consegues ser brilhante como o sol que raia pela manhã. quando chove, só tens de te proteger e afastar o cinzento que cobre o teu céu. és uma pessoa linda.

    ResponderEliminar
  10. Incrível como vc consegue reparar e descrever os mínimos detalhes, texto perfeito !

    Bjs
    http://www.maviealeatoire.blogspot.com.br/

    ResponderEliminar
  11. Sabes que mais? Levanta-te porque o lugar de uma princesa não é no chão!

    Beijinho * (e adorei as tuas palavras)

    ResponderEliminar
  12. muito obrigada ! sinceramente acho que não me fazia bem falar sobre isto, mas sabe bem saber que tenho alguem com quem falar se for preciso, mais uma vez obrigada ana margarida :)

    ResponderEliminar
  13. Não acredito nisso. Mas muito obrigada!

    ResponderEliminar
  14. és um anjo! a sério, obrigada mesmo <3

    ResponderEliminar
  15. mas é a verdade, ahah. obrigada mas não :)

    ResponderEliminar
  16. e tu também já sabes onde me encontrar :)

    ResponderEliminar