quinta-feira, 17 de maio de 2012


Eles vieram. Finalmente, encontraram-me. Estava dificil, sussurraram-me eles. Acho que tiveram uns tempos fora, mas não me contaram nada detalhadamente. Parece que lhes magoa falar nisso, sabem? E, oh, eles são tão preciosos que nem me importo. Ofereceram-me um livro, são almas carinhosas. Parece que é um diário, como este em que estou a escrever. Um diário antigo. Deles. São uns verdadeiros filósofos. Eles sabem amar de verdade. Amam como se não existisse um amanhã futuro, uma flor nova para oferecer. Mas, também afirmam que o amor não é para brincadeiras. Ele costuma assombrar-lhes a alma nos momentos mais assustadores. E eles não merecem. Garanto-vos que não. Deram-me também flores, estão aqui ao meu lado. Cheiram muitíssimo bem e estão aqui a esboçar um sorriso enorme. Vou sorrir-lhes, também. Elas merecem. E sabem? Finalmente, a minha alma acalmou e o meu coraçãozinho voltou. E isso está a deixar-me bem. Muito bem, mesmo.

23 comentários:

  1. gosto de te ver assim, mais alegre :)

    ResponderEliminar
  2. lindo e singelo


    tentarei escrever coisas simples e bonitas assim
    complico e estico

    ResponderEliminar
  3. gosto de te ver assim :)
    oh, nem sei... tanto estou bem como fico mal sem motivo aparente... sou uma pessoa muito complicada s:

    ResponderEliminar
  4. mas que contente que fico em ler este recadinho! vai ficar tudo bem:)

    ResponderEliminar
  5. ora essa, o meu novo blog de fotografia se quiseres seguir (:
    http://aminhavidaemfotografia.blogspot.com

    ResponderEliminar
  6. dói tanto meu anjo. obrigada pelas palavras

    ResponderEliminar
  7. pois, e eu sou de mudar de estado de espírito umas 500 vezes por dia... é inexplicável e devastador...

    ResponderEliminar