sábado, 26 de maio de 2012

Diário da tua ausência #7

Deixo-te imagens, para fugir à rotina. Não as procures que elas não estão fisicamente aqui. Desta vez, sou eu a dar as pistas e tu a decifra-las. 
Visualiza bem. É pequenina e é uma flor. Branca e amarela, a minha preferida. A que me vais oferecer sem sequer me perguntares qual a que ilustra melhor a minha alma. É selvagem e doce. Sabes qual? 
Passemos à frente. Esta aqui é do primeiro livro que me vais oferecer. Também tu me escreves e narras aquilo que te vagueia pela mente. Fácil, hum? 
A que seguras com tanto cuidado é a de dois indivíduos. Apaixonados, com a chama do amor a queimar os campos alheios. Estão sorridentes e empolgados. O entusiasmo é notário. As razões? São desconhecidas.
A ultima está escondida algures por aí. Com o tempo, dar-te-ei pistas da sua localização. Em relação às respostas anteriores, se virares a carta, encontra-as a sorrir para ti. 

22 comentários:

  1. cansaço é a palavra que melhor define a minha semana

    ResponderEliminar
  2. oh deus, tens tanta razão! a sério! a felicidade está em mim, ganhei uma nova força e ninguém ma vai tirar. para ele agora? só indiferença.

    ResponderEliminar
  3. obrigado mesmo princesinha, podes não acreditar, mas ajudas-me sempre imenso*

    ResponderEliminar
  4. Ninguém merece. Talvez eu mereça.
    oh, que coisa mais linda! <3

    ResponderEliminar
  5. Muito obrigada e mais uma vez adorei <3
    escreves tão bem *-*

    ResponderEliminar
  6. Isso é capaz de ter sido a coisa mais bonita que me disseram nestes últimos tempos, meu amor.

    ResponderEliminar
  7. Obrigada. A sério. Acredita que me fizeste sentir muito melhor, linda.

    ResponderEliminar
  8. sabes, significa muito que nos valorizem. muito obrigada :)

    ResponderEliminar
  9. oh, adoro! escreves coisas lindas... *

    ResponderEliminar
  10. Oh, isso é tão bom de se ouvir de pessoas que escrevem ainda melhor que nos. Muito obrigada, a serio.

    ResponderEliminar