quarta-feira, 13 de julho de 2011

Sem medos- VIII

Já sentados à mesa, não se ouvia nenhum ruído, apenas via o pai do meu namorado a olhar para mim como se eu fosse um ser do outro Mundo:
-Então, conta-me, como é que vieste aqui parar?
-É uma longa história, acredite ..
-Terei todo o gosto em ouvi-la!
-É bastante complicada.
-Com certeza que haverá coisas mais complicadas na vida. Isso deve de ser uma fase passageira. E, para além do mais, estás na idade dos 'porquês' ..
-Pai, pare! Será que és sempre assim? Já deu para perceber que ela não quer falar ..- deu-me a mão por debaixo da mesa.- não insista!
-Oh filho, não a podes proteger para sempre.
-Vou lhe proteger até não poder mais, e sabe uma coisa? Perdi o apetite. Eu e a Ana vamos para o quarto. Com licença.
Já no quarto, continuava aquele silêncio que parecia infinito.. Será que ele estava bem? Parecia em baixo, eu nunca o tinha visto assim.
-Estás bem, amor?
-Estou, amor, estou. Só que o meu pai parece que faz de propósito para me irritar e o pior, é que está a conseguir!
-Calma, amor. Eu disse-te que era melhor não ter vindo para aqui .. Já se viu que ele não gosta de mim.- baixei a cara.
-Não digas isso, amor, nunca digas isso. - levantou-me o queixo com uma mão.- Ainda bem que vieste cá para casa. A minha mãe adora-te, já deu para ver. Ele é que implica sempre com tudo e com todos. Nunca está bem com nada. Mas se ele pensa que vai estragar a nossa relação, está muito enganado! Nada nem ninguém vai destruir o que construímos juntos.
-Nada nem ninguém, amor. Nada nem ninguém, prometo.

                                             (Continua ..)

44 comentários:

  1. verdades são para serem ditas (:
    e aposto que muita mais gente acha o mesmo e já to disse.

    ResponderEliminar
  2. depois apaga o comentário, se faz favor s:

    ResponderEliminar
  3. opa esta historia está cada vez mais entusiasmante! a sério, adoro!

    ResponderEliminar
  4. Que bom que gostaste,gostei muito mesmo da historia,esperarei ansiosa pela continuação.

    ResponderEliminar
  5. Linda me desculpa n ter comentado por alguns dias,tava com problemas pra comentar aqui e em mais dois blogs=(.mas estava acompanhando cada texto,continua esta lindo!

    ResponderEliminar
  6. acredito querida. fico feliz por isso :')
    adorei, continua *.*

    ResponderEliminar
  7. Obrigada por todas as palavras querida.
    Estou contigo, Bob Marley Sempre!
    Estou a adorar esta história *.*
    Beijinhos.

    ResponderEliminar
  8. Muito obrigada querida :)
    AMEI AMEI AMEI *-*

    ResponderEliminar
  9. obrigada linda (:
    (quero a continuação rápido xb)

    ResponderEliminar
  10. não tens que agradecer querida *.*

    ResponderEliminar
  11. de nada !
    e já agora , estou a gostar muito :b

    ResponderEliminar
  12. é só o que eu acho , e que de certeza , muita gente também (;

    ResponderEliminar
  13. Claro que deixo sempre um comentário, pois esta história está fantástica e eu sempre gostei do que escreveste.
    Quanto à minha história, muito obrigada, é bom saber que há quem aprecie o que escrevo, e cometa sempre que quiseres, tudo o que vai na tua cabeça :)

    ResponderEliminar
  14. E ainda tenho de te agradecer pelos textos anteriores que comentaste, por isso, MUITO OBRIGADA, seguidora exemplar :) , ahahha*

    ResponderEliminar
  15. que exagero, não está assim tão bom (:

    ResponderEliminar
  16. és uma riqueza , obrigada pelos comentários todos :)

    ResponderEliminar
  17. Mas acho que és, muito mesmo, uma das mais exemplares que passa no meu blog :)

    ResponderEliminar
  18. muito obrigada, minha querida margarida. estou a adorar :)

    ResponderEliminar
  19. oh...nada nem ninguém...é sempre as mesmas promessas. Mas continua... :)

    ResponderEliminar
  20. Muito bom ! :)
    Fico à espera da continuação ;)

    ResponderEliminar
  21. Amorr, tens tantoo jeitoo <3

    ResponderEliminar