terça-feira, 29 de setembro de 2015

Sou como o cigarro que fumas e deitas para o chão. Intenso, breve e saboroso. Sou como o alcool que bebes e repetes. Ardente, tóxico e impetuoso. Sou um vicio que vem e ja não vai. Que deixa marcas e cicatrizes. Sou um vicio mundano com influencias cosmopolitas. Sou um rastro daquilo que chegou tarde e partiu cedo. Sou como a droga que deteriora e envenena. Mato por dentro e corroo por fora. Sou como a sombra que tentas apanhar e te foge pelos dedos. Vaga, veloz e perdida.

1 comentário: