terça-feira, 10 de setembro de 2013

A filosofia é idêntica ao amor, pois, embora séria, não se justifica. Não capta palavras, orienta-as. Não anota sentimentos, grava-os para, um dia mais tarde, recordar. A filosofia é idêntica ao amor, pois são ambos feitos do desconhecido, da incógnita e do oculto. São matérias terrivelmente inseparáveis e indivisíveis. A filosofia é idêntica ao amor, pois interpreta almas e representa corações. 

9 comentários:

  1. está maravilhoso... digno de se escrever numa página de um livro. gostei bastante.

    ResponderEliminar
  2. o meu também, verdadeiramente. este é o meu blog de escrita: http://omeumundopalavras.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. É tao bom receber comentários assim! Tinha saudades de te ler! Sabes, sempre gostei imenso da tua escrita! Obrigada pelo teu comentário, acredita, tambem escreves muito bem. Muito bem mesmo. xx, ann

    ResponderEliminar