segunda-feira, 3 de dezembro de 2012


Habituei-me aos livros de fantasia. Aos amores impossíveis e aos amores de Verão. Aos laços de sangue, embora quebrados, fortalecidos com a força da eternidade. Aos vampiros enigmáticos. Aos lobisomens assustadores. Habituei-me às fadas mal interpretadas e aos feiticeiros ameaçadores. Aos híbridos que se apaixonam pelo sabor da vida. Aos demónios que se empolgam com a maldade. Habitei-me a mim. De mãos postas nas folhas com sabor à estação correspondente. Com os olhos presos às consoantes. Mas mais importante, com o coração agarrado à ficção inexistente no dia de hoje.

22 comentários:

  1. Adoro o texto!
    já tinha saudades de passar por aqui.. de facto não tenho sido muito atenta ao blog :c

    ResponderEliminar
  2. gosto muito :)
    http://mysoul-cate.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  3. Está muito giro e é totalmente verdade!
    Bjs, Joana

    ResponderEliminar
  4. já tinha saudades de visitar este teu cantinho, aonde sempre me senti bem-vinda e aconchegada. não perdeste o teu brilho princesinha, continuas encantadora como sempre

    ResponderEliminar
  5. livros..são sempre aqueles portos seguros que temos connosco

    ResponderEliminar
  6. Tenho um exame neurológico na sexta e estou super assustada, porque não sei se vão encontrar uma artéria bloqueada no pescoço... hoje estava triste, e acabei por desabar no meu namorado... assim que ele me perguntou o que se passava, eu abracei-me a ele, a chorar compulsivamente... ele quase que chorou também, eu conseguia ver a aflição no olhar dele, mas eu simplesmente não fui capaz de aguentar mais... ele lá conseguiu acalmar-me e pronto. mas sim, continuo assustada e continuo com um nó na garganta. e sim, já chorei mais...
    Quanto ao teu texto... quem me dera saber escrever como tu, doçura <3

    ResponderEliminar
  7. Ana Margarida, adorei o que escreveste aqui, a harmonia como interligaste a fantasia aos hábitos.

    ResponderEliminar
  8. Adorei o teu blog! Escreves muito bem :) sigo *

    ResponderEliminar
  9. Eu adoro cada texto que escreves. *-* Especialmente este. É que é tão... Mágico, talvez? Não sei.
    Continua. c:

    ResponderEliminar