sábado, 17 de março de 2012


Um quarto desarrumado, roupas espalhadas pelo chão e uma cama por fazer. Era a primeira imagem que, qualquer pessoa que entrasse naquele quarto, tiraria. Porém, a porta sempre estivera fechada. Nem todos entravam lá e poucos eram aqueles que conseguiam arrancar-lhe mais do que duas palavras seguidas. Era uma maneira estranha de viver. "Sem sair, sem festejar, sem se divertir." Porém, ninguém sabia que o problema por detrás de tudo aquilo era o medo. O medo do seu estado físico e psicológico. O chamado medo da entrega e da paixão. Dos grandes sorrisos e dos olhares cúmplices. O medo dos seus próprios pensamentos e da sua alma quebrada. Vagueavam, pela sua cabeça, sentimentos actuais e passados que permanecem até ao dia de hoje. E, claro está, já se sabe o motivo: um amor não-correspondido. Deixou-se levar pelo que tinha um sorriso de arrancar suspiros e uns olhos de hipnotizar todas de uma vez. Pelo que tinha um cabelo que assentava perfeitamente na sua maravilhosa estrutura e uma voz suave, que enfeitiçava qualquer uma.
Procurava algo nele que a completasse. Algo que a faria enlouquecer num segundo, mas que no outro, desejasse cada vez mais. E claro, acabou por encontrar. Agora, o problema está em encontrar algo nele que a faça odiar. Algum defeito que, por muito pequenino que fosse, faria "desaparecer" o sentimento que nutre por ele. (...)
De olhos fechados com uma força tremenda, ela tentava odiá-lo, rapidamente. Mais rápido até do tempo que levou a apaixonar-se.

58 comentários:

  1. "De olhos fechados com uma força tremenda, ela tentava odiá-lo, rapidamente. Mais rápido até do tempo que levou a apaixonar-se." Adorei!

    ResponderEliminar
  2. obrigada mais uma vez, gostei muito do teu comentário *
    adorei este texto e o novo design do blog :)

    ResponderEliminar
  3. Gosto muito querida *
    escreves muito bem (:

    ResponderEliminar
  4. adorei o texto doce. e oh, quem me dera não lhe dar valor a ela..

    ResponderEliminar
  5. obrigada pelos comentários! és uma querida, estás sempre atenta ao que escrevo <3

    ResponderEliminar
  6. não acho nada de especial, mas fico feliz por gostares querida <3 muito muito obrigada!

    ResponderEliminar
  7. Muito obrigada mesmo, princesa! Estás bem?

    ResponderEliminar
  8. obrigado pelo apoio , qualquer coisa que precises por favor nbão tenha medo de preguntar , beijinho (:

    ResponderEliminar
  9. muito obrigado! 'De olhos fechados com uma força tremenda, ela tentava odiá-lo, rapidamente. Mais rápido até do tempo que levou a apaixonar-se.' lindo!*

    ResponderEliminar
  10. de nada, e ainda bem que gostaste querida :)

    ResponderEliminar
  11. ora essa, é sempre bom consolar os olhos com este tipo de textos*

    ResponderEliminar
  12. exactamente o que senti quando li o teu comentário! *

    ResponderEliminar
  13. isso é que já não é bem assim! (: ora essa, obrigado eu

    ResponderEliminar
  14. Muito obrigada minha linda :)
    Votei na sondagem.

    ResponderEliminar
  15. está lindo sis! gostei bastante, estou sempre aqui, sabes bem disso.

    ResponderEliminar
  16. E de certeza que todos são da mesma opinião e gostam :)

    ResponderEliminar
  17. escreves tão bem amor, peço te desculpa pela ausencia e pela demora a responder-te.

    ResponderEliminar
  18. O texto está realmente bonito. E identifiquei-me com ele de certa forma. Também eu padeci assim de um amor não correspondido e também eu já o quis odiar embora já não o queira ou não tenha realmente motivos para tal. Enfim... Ainda dói um pouco pensar nesse alguém.
    Gostei do blog. Força*

    ResponderEliminar
  19. oh claro que sim, nem reparei senão já tinha votado. adivinha o que escolhi amor ? (é tão obvia a resposta)

    ResponderEliminar
  20. obrigada minha linda. sim, votei, e está perfeito *.*

    ResponderEliminar
  21. Estou completamente apaixonada pelo teu blog!
    Sigo!

    ResponderEliminar
  22. Confusa, mas começa a ser um hábito.

    ResponderEliminar
  23. a primeira resposta, claramente ! é ninguém pode ter a lata de escolher as de baixo !

    ResponderEliminar
  24. Eu falo princesa, claro. Mas é tudo tão complicado. Eu posso tentar contar-te um bocadinho por alto, se quiseres.

    ResponderEliminar
  25. Oh, não é assim muito normal. Sabes, eu queria tentar. Mas tenho sempre o outro na cabeça e o "podia ter dado certo". E ele não me fez sofrer, porque nem sabe que gosto dele, o problema é esse. :(

    ResponderEliminar
  26. Obrigada :D

    o teu blog está lindo, mesmo :)

    ResponderEliminar
  27. princesa , desculpa mas hoje tive pouco tempo para estar aqui.
    espero que amanha dê para falarmos.

    ResponderEliminar
  28. Sim, medo que ele não sentisse o mesmo e se afastasse.

    ResponderEliminar
  29. não tem problema meu amor , obrigada.

    love you.

    ResponderEliminar
  30. Oh querida, eu sei. Eu já estive na mesma situação antes, mas fui eu que errei em dar esperanças, sabes?

    ResponderEliminar